Especial: Hiatus: Pra que eles servem?

Acompanhar os episódios das séries da TV americana parece uma tarefa simples, mas que, em determinados momentos, parece uma obra hercúlea, tão complicada para se entender a grade de programação amalucada das emissoras. Ou pelo menos, é isso que acredita a maioria dos brasileiros, acostumada ao tradicional folhetim diário.


Um dos pontos que mais confundem a todos é o já famoso hiatus. Palavra pouco utilizada no cotidiano das pessoas e menos ainda nos fãs da TV brasileira, mas que faz parte do linguajar dos apaixonados por séries americanas. Por mais que se diga: “essa semana, minha série favorita está em hiatus”, isso virou uma espécie de mantra para localizar a todos de que não houve episódio do show naquela semana. Mas, verdade seja dita, a maior parte não tem ideia da motivação para isso tudo.


Hiatus quer dizer exatamente isso, pausa. Na TV americana, hiatus é o período de tempo em que determinada produção não apresenta episódios inéditos, sendo substituída por outro produto ou sendo veiculado episódios de reprise. Mas a decisão desta pausa não é aleatória como pode parecer a princípio e nem serve para irritar o público que quer ver sua série predileta toda semana. Há uma razão de ser.


Estudos apontam que o ideal para um show americano ficar no ar por uma temporada completa é exibir entre 20 e 24 episódios. Estes números normalmente variam entre 18 e 26, conforme a complexidade de custos e estratégia de filmagem por episódio. Menos do que isso, para uma série, pode significar custos muito altos e, pouco tempo para anunciantes, o que resultado em margem de lucro baixa, mais do que isso, significa investimento muito alto, mais espaço para anúncios, porém, desgaste junto ao telespectador e, possível diminuição de audiência.


O período das séries mais importantes por lá começam em meados de setembro, conhecida como fall season, é quando as emissoras começam a estrear seus maiores produtos. O fim da temporada ocorre entre abril e maio e há um motivo para isso. Como já dissemos em outro texto, a Nielsen, medidora oficial de audiência na TV americana, realiza, além da captação online de audiência, uma pesquisa periódica, por escrito, com um grupo de pessoas conhecidos como Family Nielsen.


Esta pesquisa, conhecida como “sweeps” ocorre em fevereiro, maio, julho e novembro, porém, a mais importante é a de maio, conhecida como “may sweeps”. A qualidade do produto, a estratégia de programação e a grade de programação das emissoras são montadas baseadas nestas pesquisas e, principalmente, no may sweeps.


Para que o telespectador não se esqueça de suas séries, do horário de exibição, entre outras coisas e não se equivoque, é preciso que elas estejam terminando em maio ou tenham chegado ao fim próximo da data de pesquisa. Iniciando-se na terceira semana de setembro, uma série com 24 episódios, terminaria no começo de fevereiro, muito distante da pesquisa.


Este é o motivo principal para as pausas. Elas se fazem fundamentais para um resultado mais exato dos sweeps. Para isso, o hiatus torna-se indispensável. As emissoras, normalmente, organizam a pausa em momentos importantes. Meados de dezembro, na pausa de fim de ano, quando o número de TVs ligadas está bem abaixo da média, e entre fevereiro e março, quando a temporada está se desenhando para o fim, assim, é possível parar, divulgar a reta final, quase sempre com muitas viradas, e manter a atenção do telespectador.


Hiatus, como tudo na TV americana, acontece com um motivo claro e nada complexo, porém sem qualquer proximidade a manutenção da qualidade do produto, apenas por razões puramente comerciais.

Anúncios

Publicado em 7 de março de 2012, em Especial. Adicione o link aos favoritos. Comentários desativados em Especial: Hiatus: Pra que eles servem?.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: