Arquivos do Blog

Faixas avulsas do “Lotus” têm vendido mais que o próprio CD, aponta a “Billboard”

Billboard/Nilsen divulgou nesta última quinta-feira, 03/01, os números oficiais de vendas do álbum “Lotus”, de Christina Aguilera, nos Estados Unidos, sem contar as vendas dessa última semana que passou. O número de cópias vendidas do álbum nos EUA é aquele já sabido: 182 mil.

Entretanto, a informação nova fica por conta do número de faixas individuais compradas pelo público: 687.000 cópias das canções do álbum foram vendidas para aqueles que não compraram o álbum completo. Além disso, a mesma matéria informou que o público comprou 1.15 milhão de cópias das faixas de “Bionic” nos Estados Unidos até hoje! O disco, por sua vez, vendeu 315 mil cópias no país.

Eduardo Couto

Anúncios

Vendas do “Lotus” mantêm-se estáveis e deixam Christina Aguilera no #80 da “Billboard 200″

Desde a 3ª semana de vendas nos Estados Unidos, o disco “Lotus” tem saído das prateleiras na mesma proporção – sem perder nem ganhar números significativos de cópias comercializadas.

Na 6ª semana, não foi diferente, elevando as vendas norte-americanas do novo CD de Christina Aguilera para cerca de 181 mil e subindo uma posição na “Billboard 200” (#80). Curiosamente, são as cópias físicas que têm segurado o álbum na parada – enquanto cai no iTunes, as vendas do álbum nas lojas têm subido.

Eduardo Couto

Confira o desempenho do “Lotus” nos EUA em sua quarta semana de vendas

christina-aguilera-2

A “Hits Daily Double” terminou a contagem de vendas de álbuns nos Estados Unidos o atual trabalho de Christina Aguilera conseguiu manter estabilidade na quarta semana de vendas, vendendo um pouco mais do que na semana anterior. Na “Billboard”, o álbum ficou com a posição 58ª.

Christina Aguilera apresenta “Just A Fool” e “Let There Be Love” no “The Voice”! Assista.

A parada oficial do Reino Unido já foi divulgada e traz notícias nada boas para quem é fissurado em números.

O álbum “Lotus”, mais recente trabalho de Christina Aguilera, estreou na 28ª posição com vendas de apenas 9.4 mil cópias na primeira semana (“Bionic” estreou em primeiro, com mais de 20 mil; por outro lado, “Stripped” estreou em 19º mas explodiu com a visita promocional de Christina alguns meses depois). Nos Estados Unidos, a apuração está em 32% e coloca o álbum na 9ª posição dos mais vendidos da semana, com 17.132 mil cópias contabilizadas até agora.

Falando em Aguilera, ela e Blake Shelton, seu companheiro de bancada do “The Voice” abriram o programa desta última segunda-feira com um super dueto ao vivo de “Just A Fool”, música presente no “Lotus”. No dia seguinte, terça, foi a vez da loira performar a animada “Let There Be Love” ao lado de seus jovens aprendizes, Dez Duron e Sylvia Yacoub. Ambas as apresentações você confere a seguir, publicadas pela “NBC” no YouTube:

“‘Lotus’ faz referência a todos os álbuns anteriores de Aguilera” afirma o “The Hollywood Reporter”

Christina Aguilera reuniu imprensa, produtores musicais e convidados para a primeira audição de “Lotus” dia 10/10. O site “The Hollywood Reporter” compareceu ao evento e revelou o que acha do novo disco da mentora do “The Voice”.

“Estou orgulhosa em ser a estrela pop que sou”, disse Christina que descreveu o CD como produto de uma “longa jornada”. “Eu já tive sucessos no rádio, já tive fracassos. Tudo se resume à criatividade e como você deve se expressar. Aprendi muito”, concluiu.

Para o “THR”, “Lotus” reúne ideias que fizeram de Christina Aguilera uma cantora reconhecida. “‘Lotus’ faz referência a todos os álbuns anteriores de Christina. Há a sexualidade de ‘Genie in a Bottle’ e ‘Dirrty’ em faixas como ‘Your Body’, há a vulnerabilidade de ‘Beautiful’ em ‘Sing For Me’, há o sentimento de ‘You Lost Me’ em ‘Blank Page’ e a guerreira de ‘Fighter’ em ‘Cease Fire’”, explicou o site.

“Eu corro riscos”, disse Aguilera citando que o álbum “Stripped” foi o primeiro disco em que ela se permitiu ser ela mesma. “Me sentia tão presa em um estereótipo. Eu surgi no meio de uma explosão do pop – você tinha boybands e Britney [Spears], supostamente minha rival. Foi uma grande controvérsia criada pela mídia”, comentou obre o início da carreira.

%d blogueiros gostam disto: